X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
Rússia cancela envio de Sputnik; Consórcio Nordeste tenta negociar novo prazo.
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Rússia cancela envio de Sputnik; Consórcio Nordeste tenta negociar novo prazo.

Apesar da expectativa de estados do Nordeste para a chegada de um lote de 1,1 milhão de doses de vacina contra a Covid-19 Sputnik V nesta quarta-feira (28), a remessa não vai pousar no país na data prevista. As vacinas foram adquiridas a partir de um acordo feito pelos estados do Consórcio Nordeste, mas o envio está sem prazo definido para ocorrer.

De acordo com reportagem do jornal O Globo, uma reunião entre governadores da região e o Ministério da Saúde russo foi marcada nesta quarta para tentar resolver o impasse.

Uma declaração do ministro da Saúde Marcelo Queiroga na semana passada fez com que o Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF) cancelasse o envio do lote. Na ocasião, o ministro disse publicamente que o Brasil "não tinha necessidade" dos imunizantes Sputnik V e Covaxin - vacina indiana sobre a qual há suspeitas de irregularidade na compra.

A autorização para o uso da Sputnik no Brasil foi dada pela Anvisa sob o mecanismo chamado de importação excepcional e temporária, que permitiria a aplicação da vacina em 1% da população dos estados solicitantes, com uma série de restrições em relação ao quadro geral de saúde e faixa etária dos vacinados, lembra a matéria.

Na semana passada, os russos haviam pedido um prazo de 48 horas para reavaliar como ficaria o envio de doses diante da fala do ministro da Saúde. Após essa decisão dos russos, o governador do Piauí, que preside o Consórcio Nordeste, Wellington Dias (PT), chegou a referir-se aos esforços para comprar a vacina como uma "corrida de obstáculos".

Bahia Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter