X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
Pesquisadora cria projeto de revitalização da Lagoa de João Amaral em Guanambi.
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Pesquisadora cria projeto de revitalização da Lagoa de João Amaral em Guanambi.

  • Pesquisadora cria projeto de revitalização da Lagoa de João Amaral em Guanambi. - Foto 1
  • Na última terça-feira (27), uma estudante do curso de especialização em Educação Ambiental da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Polo Guanambi, apresentou ao programa “Bom dia com Latinha”, na TV Conexão Guanambi, a importância da preservação ambiental no município.

    Maria das Graças Pereira Donato, atualmente está desenvolvendo um trabalho de pesquisa acadêmico relacionado ao tema “Educação Ambiental: Sensibilizar o cidadão para preservação e revitalização da Lagoa de João Amaral”. Na pesquisa, a estudante aponta as vantagens e impactos que a preservação ambiental traz à natureza e aos indivíduos.

    Durante a entrevista também foi enfatizado a importância do curso de Educação Ambiental e da criação do Polo da UFBA no contexto local e regional.

    Na oportunidade, Graça Donato apresentou o esboço do projeto de requalificação e preservação da Lagoa de João Amaral. O projeto é de autoria da estudante de Arquitetura e Urbanismo da UNIFASC, Gabriela Magalhães Ávila, destacada o grande potencial urbanístico com ênfase na vertente de criação de mais uma área de lazer, esporte e cultura de Guanambi.

    O projeto propõe a criação de área de vivência, pista de desaceleração, piso intertravado/compartilhado, calçada, ciclovia, linha de desejo, estação infantil, espaço pet e área para feirinhas, entre outros atrativos.

    Para a pesquisadora, “a Lagoa de João Amaral é um patrimônio do povo e precisa ser preservada. A legislação ambiental estabelece que é competência do município a preservação da Natureza e a manutenção do equilíbrio ecológico, bem como das fontes e mananciais de água, os recantos naturais de lazer, as áreas com vegetação nativa, os parques turísticos ou reservas da flora e da fauna em extinção”, declarou Graça Donato.

    EDIÇÃO: TARCÍSIO ARCANJO

    • Compartilhe esse post
    • Compartilhar no Facebook00
    • Compartilhar no Google Plus00
    • Compartilhar no Twitter