X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
Meteorologia prevê possibilidade de temporais na região de Guanambi a partir deste fim de semana.
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Meteorologia prevê possibilidade de temporais na região de Guanambi a partir deste fim de semana.

Uma Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) começou a canalizar a umidade da Amazônia para as regiões sudeste e parte do Nordeste do País. Estas condições vão favorecer a ocorrência de chuvas sobre a região de Guanambi nos próximos dias.

De acordo com os modelos meteorológicos, a precipitação pode variar entre 80mm e 100 mm nos próximos dez dias. A chance de chuvas mais significativas deve aumentar durante o próximo sábado (27) e deve persistir até os dois primeiros de dezembro.

As chuvas dos próximos dias devem cair em praticamente todo o país. Apenas paras áreas do interior do Ceará, Paraíba e Pernambuco não há previsão. Os maiores volumes estão previstos para o interior do Pará e para a metade norte de Minas Gerais, incluindo a faixa de divisa com a Bahia.

As condições estão favoráveis para novas chuvas em Guanambi desde o último sábado (20), quando um pequeno temporal caiu de forma irregular na cidade. No Centro, o pluviômetro da Agência Sertão registrou 16 mm. No domingo (21) choveu fraco na cidade e ocorreram pancadas isoladas em algumas localidades da zona rural e municípios vizinhos.

Na segunda-feira (22) choveu 3 mm e na terça o tempo ficou fechado em alguns momento do dia, mas não houve precipitação na cidade, apenas algumas pancadas isoladas em algumas localidades rurais de de municípios da região.

O acumulado de chuvas em Guanambi no mês de novembro registrado pela Agência Sertão até o momento é de 84 mm. Em outubro foi de 42 mm. No entanto, em algumas comunidades rurais do município e do entorno, os acumulados passam de 250 mm desde o início do período chuvoso. O dia com mais chuvas na cidade foi 5 de novembro, com acumulado de 35 mm.

O bom volume de chuvas caiu principalmente sobre as cabeceiras dos afluentes do rio Carnaíba de Dentro, interferindo no nível dos reservatórios das barragens de Ceraíma e Poço do Magro. Juntos, os dois lagos receberam quase 3,6 milhões de metros cúbicos de água entre os dias 5 e 12 de novembro, interrompendo a trajetória de redução dos volumes.

Agencia Sertão

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter