X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
array(19) { ["post_id"]=> string(5) "40445" ["post_date"]=> string(19) "2024-02-15 18:11:00" ["post_title"]=> string(97) "Prefeitura em Sergipe quer devolução de 20% do cachê de Kannário após confusão no Carnaval." ["post_content"]=> string(2408) "

A prefeitura de Barra dos Coqueiros, em Sergipe, informou que vai buscar ressarcimento de cerca de R$ 26 mil do cachê pago ao cantor baiano Igor Kannário, que teve problemas de atraso e foi atacado pelo público na última terça-feira (13). O valor corresponde a 20% do valor que o artista recebeu, segundo informação do G1 SE.

A Secretaria de Turismo Barra dos Coqueiros diz que pagou R$ 130 mil, equivalente a 50% do valor total do contrato (de R$ 260 mil). Por conta da confusão no show do cantor, a secretaria já acionou a assessoria jurídica e quer devolução de parte desse valor.

A assessoria de Kannário diz que o jurídico do cantor vai lidar com a questão e não quis comentar a confusão.

Kannário era a atração principal da festa no dia e tinha previsão de subir ao palco 16h, mas acabou iniciando a apresentação com mais de três horas de atraso. A prefeitura diz ainda que ele tocou metade do tempo definido.

"O contrato definia também a duração mínima do show em 180 minutos (3 horas). Lamentavelmente, a banda encerrou o show uma hora e meia antes do previsto, o que fere o estipulado contratualmente. Além disso, o show, previsto para às 16 horas, foi iniciado com mais de 3 horas de atraso devido a questões do cantor", diz a nota.

Outras bandas que não cumpriram horário no dia também serão sancionadas, acrescenta a prefeitura em nota.

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram o cantor correndo de pessoas do público, que queria atacá-lo por conta do atraso. A prefeitura diz que perguntou a Kannário se ele queria reforço de segurança para ir até o carro, mas o artista teria dito que conta com sua própria equipe para isso.

"Ele também não saiu pela porta principal onde estavam diversos agentes de segurança contratados pela Secretaria de Turismo, foi por uma outra porta onde a população estava, fez totalmente o contrário do que foi recomendado para sua própria segurança. A guarda municipal chegou logo e ele e sua equipe foram escoltados por segurança até a saída da cidade", diz.

Correio 24 horas

" ["post_views"]=> string(3) "185" ["post_cover__"]=> NULL ["post_category"]=> string(1) "2" ["post_lastview"]=> string(19) "2024-05-21 11:26:05" ["post_name"]=> string(89) "prefeitura-em-sergipe-quer-devolucao-de-20-do-cache-de-kannario-apos-confusao-no-carnaval" ["post_subtitle"]=> string(114) "Cantor atrasou mais de 3h e cantou só metade do tempo previsto, alega município; público tentou agredir cantor." ["post_video"]=> NULL ["post_author"]=> string(1) "2" ["post_category_parent"]=> NULL ["post_status"]=> string(1) "1" ["post_type"]=> string(4) "post" ["post_instant_article"]=> NULL ["post_amp"]=> NULL ["post_tags"]=> NULL ["post_cover"]=> string(119) "images/2024/02/prefeitura-em-sergipe-quer-devolucao-de-20-do-cache-de-kannario-apos-confusao-no-carnaval-1708031558.jpg" }

Prefeitura em Sergipe quer devolução de 20% do cachê de Kannário após confusão no Carnaval.

Data de Publicação: 15/02/2024

Prefeitura em Sergipe quer devolução de 20% do cachê de Kannário após confusão no Carnaval.

Cantor atrasou mais de 3h e cantou só metade do tempo previsto, alega município; público tentou agredir cantor.

A prefeitura de Barra dos Coqueiros, em Sergipe, informou que vai buscar ressarcimento de cerca de R$ 26 mil do cachê pago ao cantor baiano Igor Kannário, que teve problemas de atraso e foi atacado pelo público na última terça-feira (13). O valor corresponde a 20% do valor que o artista recebeu, segundo informação do G1 SE.

A Secretaria de Turismo Barra dos Coqueiros diz que pagou R$ 130 mil, equivalente a 50% do valor total do contrato (de R$ 260 mil). Por conta da confusão no show do cantor, a secretaria já acionou a assessoria jurídica e quer devolução de parte desse valor.

A assessoria de Kannário diz que o jurídico do cantor vai lidar com a questão e não quis comentar a confusão.

Kannário era a atração principal da festa no dia e tinha previsão de subir ao palco 16h, mas acabou iniciando a apresentação com mais de três horas de atraso. A prefeitura diz ainda que ele tocou metade do tempo definido.

"O contrato definia também a duração mínima do show em 180 minutos (3 horas). Lamentavelmente, a banda encerrou o show uma hora e meia antes do previsto, o que fere o estipulado contratualmente. Além disso, o show, previsto para às 16 horas, foi iniciado com mais de 3 horas de atraso devido a questões do cantor", diz a nota.

Outras bandas que não cumpriram horário no dia também serão sancionadas, acrescenta a prefeitura em nota.

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram o cantor correndo de pessoas do público, que queria atacá-lo por conta do atraso. A prefeitura diz que perguntou a Kannário se ele queria reforço de segurança para ir até o carro, mas o artista teria dito que conta com sua própria equipe para isso.

"Ele também não saiu pela porta principal onde estavam diversos agentes de segurança contratados pela Secretaria de Turismo, foi por uma outra porta onde a população estava, fez totalmente o contrário do que foi recomendado para sua própria segurança. A guarda municipal chegou logo e ele e sua equipe foram escoltados por segurança até a saída da cidade", diz.

Correio 24 horas

Emitindo

Aguarde!