X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
Série Reisados prepara 3º volume de CD com Terno de Reis centenário do Alto Sertão da Bahia.
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Série Reisados prepara 3º volume de CD com Terno de Reis centenário do Alto Sertão da Bahia.

  • Série Reisados prepara 3º volume de CD com Terno de Reis centenário do Alto Sertão da Bahia. - Foto 1
  • Série Reisados prepara 3º volume de CD com Terno de Reis centenário do Alto Sertão da Bahia. - Foto 2
  • Série Reisados prepara 3º volume de CD com Terno de Reis centenário do Alto Sertão da Bahia. - Foto 3
  • Terno da Comunidade de Curral de Varas, localizado em Morrinhos - Guanambi (Ba), será lançado digitalmente junto com os dois primeiros volumes da série em abril.

    O projeto Antiquis está produzindo a “Série Reisados”, uma coleção de CDs com as canções entoadas pelos Ternos de Reis mais tradicionais e antigos localizados no Alto Sertão da Bahia. Já foram gravados dois volumes: o primeiro com Dona Vande, da Fazenda Boa Sorte (Caetité-Ba), único Terno da região totalmente formado por mulheres; o segundo com um dos reiseiros mais antigos e respeitados da região, Seu Alziro de Morrinhos (Guanambi-Ba). O projeto conclui agora o seu terceiro volume com o Terno de Reis da comunidade de Curral de Varas, localizado também no distrito de Morrinhos. Os três volumes serão lançados digitalmente no dia 1º de abril nas principais plataformas de música.

    Produtor musical e idealizador do projeto, Anderson Cunha explica que a intenção é ajudar a registrar essa tradição centenária que é toda construída na oralidade e passada por gerações dentro das famílias. "O reisado é um traço muito marcante da identidade cultural do Alto Sertão e que ainda resiste mesmo frente ao avanço tecnológico. Uma tradição religiosa que remonta de séculos atrás, trazida pelos imigrantes portugueses e espanhóis e que, chegando no sertão, incorporou elementos das culturas indígenas e africanas, resultando numa manifestação única”, ressalta o produtor.

    O Terno de Curral de Varas, que integra o terceiro volume da Série Reisados, existe há mais de 100 anos, desde o nascimento da comunidade, e faz parte da identidade cultural da comunidade daquela região. Diversos chefes de terno lideraram a folia de geração em geração. Domingos é o último chefe de reis de Curral de Varas, que mantém-se afastado por questões de saúde e essa comunidade segue sem a figura de um mestre reiseiro, que caracteriza a maioria dos ternos tradicionais. As decisões sobre os festejos, datas e percurso são tomadas coletivamente pelos membros da folia.

    O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e do Centro de Culturas Identitárias - CCPI (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

    Ficha Técnica

    Produção Musical: Anderson Cunha

    Produção Executiva: Tiago Tao

    Produção lançamento digital (Série Reisados): Edmilia Barros

    Gravação de áudio do reisado: Leonardo Neres

    Gravação de áudio dos depoimentos: Alexandre Miranda

    Mixagem e Masterização: Hilário Passos

    Arte: Pietro Leal

    Fotos: Nawdson Foto&Vídeo

    Gravado na casa Moisés Teixeira Neto na Comunidade de Curral de Varas - Morrinhos, Guanambi (Ba)

    Sobre “Série Reisados”

    A Série Reisados é uma coleção de registros dos ternos de reis mais tradicionais e antigos do Alto Sertão Baiano. Cada álbum traz as apresentações que os ternos de reis fazem nas casas por onde passam visitando as comunidades nos festejos da festa de Reis durante as celebrações natalinas. São ladainhas e louvações em devoção ao Natal, músicas que atravessam gerações e sobreviveram até hoje na oralidade.

    Sobre Antiquis

    O Antiquis é uma organização independente que reúne profissionais de diferentes áreas para o estudo e registro da memória cultural do Alto Sertão da Bahia. As pesquisas têm por objetivo a busca de vestígios das tradições ancestrais que ainda resistem ao tempo, seu registro para consultas e, contribuir, no que for possível, para o esforço e a manutenção das manifestações culturais junto às suas comunidades. O isolamento da região permitiu, ao longo das décadas, que as tradições populares - sua música, dança e poesia - fossem preservadas em boa parte de sua essência. Porém, com o tempo e influência da comunicação de massa, essas tradições correm o risco de desaparecer. Os projetos da Antiquis registram parte de uma cultura que ajudou a moldar a identidade do Sertão e permitem às próximas gerações o acesso a um universo antes escondido.

    Informações à imprensa

    Gisele Santana

    • Compartilhe esse post
    • Compartilhar no Facebook00
    • Compartilhar no Google Plus00
    • Compartilhar no Twitter