X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
Decreto Estadual proíbe funcionamento de bares, restaurantes, academias e igrejas na Microrregião de Guanambi.
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Decreto Estadual proíbe funcionamento de bares, restaurantes, academias e igrejas na Microrregião de Guanambi.

No início da noite desta sexta-feira (18), o Governo do Estado editou um novo decreto com medidas para conter a propagação do novo coronavírus nos 23 municípios da Microrregião de Guanambi, no Sudoeste do Estado.

O novo decreto foi editado após uma reunião entre o governador Rui Costa e os prefeitos da Microrregião, conforme informou o presidente do Consórcio Interfederativo de Saúde do Alto Sertão, Reinalldo Góes.

De acordo com o prefeito Reinalldo Góes, o governador atendeu a solicitação e editou um decreto regionalizado, com vigência até o dia 1º de julho, contendo 06 (seis) medidas que foram amplamente discutidas e aprovadas previamente, por unanimidade, pelos prefeitos dos 23 municípios integrantes do consórcio.

Até dia 1º de julho fica valendo as seguintes:

I.          fechamento total dos bares;

II.         fechamento de restaurantes e lanchonetes (atendimento somente via delivery);

III.        suspensão do funcionamento das distribuidoras de bebidas alcoólicas;

IV.        proibição da venda, comercialização e distribuição de qualquer bebida alcoólica em qualquer tipo de estabelecimento (inclusive via delivery);

V.         a suspensão do funcionamento das academias de ginástica, bem como, o fechamento de todas as áreas de esportes e lazer;

VI.        suspensão de todas as atividades religiosas com presença de público.

Segundo disciplina o decreto ainda, essas medidas começam a valer já a partir deste sábado (19) , nos municípios de Botuporã, Caculé, Caetité, Carinhanha, Guanambi, Ibiassucê, Iuiú, Jacaraci, Lagoa Real, Licínio de Almeida, Matina, Pindaí, Riacho de Santana, Rio do Antonio, Sebastião Laranjeiras, Candiba, Tanque Novo, Palmas de Monte Alto, Mortugaba, Malhada, Feira da Mata, Igaporã e Urandi.

Ainda de acordo com o decreto, cada prefeito poderá adotar outras medidas, conforme o quadro epidemiológico do seu município.

O cenário epidemiológico da microrregião é um dos piores desde o início da pandemia, segundo informa o Boletim da Sesab.

A taxa de ocupação em Salvador é de 77%, Vitória da Conquista 94,3%, Hospital de Campanha Ânima/UniFG 100%, UNACON 86%, Hospital de Campanha (Municipal) 58,3% e PA COVID 80%.

EDIÇÃO: JOÃO MIGUEL

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter