X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
PSDB e Republicanos registram candidatos à Câmara de Guanambi.
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

PSDB e Republicanos registram candidatos à Câmara de Guanambi.

Mais dois partidos registram seus candidatos às 15 cadeiras da Câmara Municipal de Guanambi. O PSDB irá concorrer com 23 candidatos e o Republicanos terá 16 nomes na disputa.

Nenhum dos representantes dos dois partidos concorre à reeleição. Todos irão concorrer a uma primeira vaga no legislativo municipal.

Na eleição para prefeito, os dois partidos estão na Coligação “O trabalho é a nossa marca” que agrupa também o PP, PDT, PSL e DEM, partido do ex-governador e ex-prefeito Nilo Coelho, candidato a mais um mandato. O registro da candidatura foi efetuado nesta terça-feira (22).

Além do PSDB e do Republicanos, DEM e PV registraram candidaturas. O DEM terá 23 candidatos e o PV concorre com 12. Os demais partidos terão até o dia 26 para efetuarem os registros de seus candidatos. A campanha eleitoral só será permitida a partir do próximo domingo (27).

Pelo DEM, vários candidatos tentarão reeleição, como os vereadores Agostinho Lira,  Eponina Pó, Fabrício Lopes, Lilia, Neto de Dim, Pastor Edileno, Vanderlei de Ceraíma e Zaqueu. Outros que já foram vereadores tentarão voltar a ocupar uma cadeira na casa – Adão Oliveira, Dr Son da Biolac, Elder Guimarães, Fausto Azevedo, Jair Rocha, Nair de Fátima e Vá Donato.

No PV, nenhum dos candidatos teve experiência no legislativo municipal. O partido não realizou coligação para a disputa majoritária e não terá candidato a prefeito.

As convenções municipais definiram três candidaturas ao cargo de prefeito de Guanambi. Além de Nilo Coelho, Jairo Magalhães (PSD) é candidato a reeleição e a suplente de deputada Valda Acs será candidata pelo PT. Nenhuma das candidaturas foi registrada até o momento.

As eleições serão realizadas no dia 15 de novembro. O adiamento ocorre em função da pandemia do coronavírus e acarretou mudanças no calendário eleitoral.

Nas Eleições Municipais de 2020, pela primeira vez, candidatos ao cargo de vereador não poderão concorrer por meio de coligações. O fim das coligações na eleição proporcional foi aprovado pelo Congresso Nacional por meio da reforma eleitoral de 2017. Com isso, o candidato a uma cadeira na câmara municipal somente poderá participar do pleito em chapa única dentro do partido ao qual é filiado.

Para o cargo de prefeito, continua sendo possível a união de diferentes partidos em apoio a um candidato.

Agenncia Sertão

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter