X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
PCdoB critica Rui Costa por priorizar candidatura de Denice.
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

PCdoB critica Rui Costa por priorizar candidatura de Denice.

O deputado federal Daniel Almeida (PCdoB) criticou a postura do governador Rui Costa (PT) de priorizar a pré-candidatura da Major Denice Santiago (PT) à prefeitura de Salvador. Mesmo a contragosto da militância petista, Rui decidiu bancar a postulação da militar, e tem trabalhado para fortalecer o nome dela na disputa eleitoral.

“O governador tem um estilo dele de não dedicar o dia a dia para a política. Eu acho que a disputa em Salvador merecia um acompanhamento mais do dia a dia. Agora, estou vendo um esforço muito para reforçar a candidatura do PT, o que não ajuda a potencializar todas as candidaturas da base. Eu acho que o papel do governador não pode se restringir a uma candidatura. Ele tem se dedicado além da conta para viabilizar a candidatura do PT. Não considero a coisa mais adequada”, criticou Almeida, em entrevista à Tribuna.

Além da Major Denice, a base do governador tem os seguintes candidatos: Pastor Sargento Isidório (Avante), Olívia Santana (PCdoB, Lídice da Mata (PSB) e Bacelar (Podemos). A esposa do senador Angelo Coronel (PSD), Eleusa Coronel (PSD), deve desistir amanhã de ser postulante e apoiar Isidório. “Eu acho que vamos ter mesmo entre três e quatro candidaturas da base. É o desenho desde o primeiro momento. Desde o ano passado que se discute o melhor cenário, tem sempre diferenças de opinião, mas o que prevaleceu sempre foi a ideia de múltiplas candidaturas porque favorece melhor o segundo turno”, analisou Daniel Almeida.

Segundo ele, a chapa de Olívia deve ser definida até o final desta semana o vice. Presidente do PP em Salvador, Joca Soares, é o nome mais cotado para a composição. “O objetivo é até o final desta semana ter a conclusão das conversas para a formação da chapa, e a convenção também estamos finalizando e teremos uma reunião na próxima segunda para definir. Será dia 13 ou dia 16”, contou. O deputado aposta em segundo turno em Salvador. Na avaliação dele, o pré-candidato a prefeito e vereador Cézar Leite (PRTB) vai “ajudar” a ter mais uma etapa no pleito da capital. Leite se autointitula bolsonarista e tenta captar os votos dos eleitores do presidente da República.

“Eu não tenho dúvida (que terá dois turnos), porque vejo que o candidato mais forte (Bruno Reis), do lado de lá, não apresentou uma consolidação. A movimentação que está sendo feita do lado de lá é de quatro anos, colado no prefeito (ACM Neto). Já entrou na campanha no topo. Do lado de cá, não tem nenhuma (candidatura) em movimento pleno e quando tiver tende a crescer. Além disso, o candidato bolsonarista vai puxar alguns votos que seriam mais identificados com o lado de lá, mas acho que o nosso time tem condições de puxar o segundo turno independente do lado de lá. Mas ele (Cezar Leite) ajuda e contribui”, pontuou.

Daniel afirmou ainda que a meta do PCdoB em Salvador é eleger quatro vereadores. Sobre o programa de governo de Olívia Santana, ele afirmou que terá como “prioridade uma cidade mais humana e focada nos bairros mais populares”. “A característica principal da gestão de ACM Neto é que ele só olha para uma parcela da cidade, que foi incluída. E tem outra parcela que foi não incluída, que não é valorizada”, ponderou. Para ele, a parceria entre Neto e Rui foi uma valorização da “responsabilidade institucional” e “quem mais se beneficiou foi a população”.

O deputado ainda criticou a decisão do governo Bolsonaro de cortar pela metade o auxílio emergencial de R$ 600. “É muito ruim essa decisão. Esse auxílio tem sido a salvação não só do mais pobres, mas também para economia porque fez a economia girar. Diminuir pela metade, quando tem uma queda bruta do PIB, é prejuízo muito grande”, declarou.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter