X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
Guanambi: saibam quais foram as denúncias que levaram a anulação das eleições do Conselho Tutelar.
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Guanambi: saibam quais foram as denúncias que levaram a anulação das eleições do Conselho Tutelar.

Graves denúncias e pouca participação popular levaram conselho a anular eleições do Conselho Tutelar de Guanambi.

Uma resolução do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente publicada no Diário Oficial do Município desta segunda-feira (04) anulou as eleições do Conselho Tutelar de Gunambi. De acordo com a publicação após as graves denúncias de ilegalidade no processo eleitoral a Assessoria Jurídica recomendou a recontagem dos votos que constataram várias irregularidades como:

Na seção 01 foi encontrada no livro da Justiça Eleitoral 624 (seiscentos e vinte e quatro) assinaturas e no livro de ata foram encontradas 02 assinaturas, totalizando 626 (seiscentos e vinte e seis) votantes, no entanto foram encontradas 629 cédulas;

Na seção 02 foram encontradas 430 (quatrocentos e trinta) assinaturas no livro da Justiça Eleitoral e mais 20 (vinte) assinaturas no livro de ata, totalizando 450 votantes, no entanto foram encontradas 451 (quatrocentos e cinquenta e uma) cédulas;

Na seção 04 foram encontradas 610 (seiscentos e dez) assinaturas no livro da Justiça Eleitoral e no livro de ata 17 (dezessete) assinaturas, totalizando 627 (seiscentos e vinte e sete) votantes, no entanto foram contabilizadas633 (seiscentos e trinta e três) cédulas.

Na seção 05 foi encontrado no livro da Justiça Eleitoral 514 assinaturas e no livro de ata 04 (quatro) assinaturas, totalizando 518 votantes, no entanto foram encontradas 519 cédulas.

Além de todas as ilegalidades apontadas acima, neste caso, mesmo não sendo obrigatório o voto, o presente pleito eleitoral não atingiu a legitimidade, pois o Município de Guanambi tem 61.603 eleitores, comparecendo apenas 2.704 eleitores, o que representa menos de 5% (cinco por cento) do eleitorado local;

Essa falta de interesse da população em comparecer as urnas pode está relacionada a falta de transparência do referido conselho na última gestão que nunca apresentou sequer um resumo de suas atividades para a comunidade que os elegeu pelo voto mais democrático que existe (ninguém é obrigado a votar) e que paga os seus salários. Cidades da região bem menores que Guanambi tiveram um percentual muito maior de eleitores que participaram do processo eleitoral.

No último dia 07 de outubro o mesmo conselho que agora anulou as eleições havia divulgado os nomes dos eleitos, titulares e suplentes. Agora, de acordo com a resolução será aberto um prazo de cinco dias úteis para que seja baixado um novo edital convocando novas eleições.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter