X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Ex-prefeito diz que roubou menos que o atual, durante convenção de candidato do MDB no Piauí.

O ex-prefeito de Cocal, no Piauí, José Maria Monção, admitiu que roubou durante os seus três mandatos como gestor da cidade, durante uma convenção do candidato do MDB ao pleito municipal.

No entanto, José Maria fez uma ressalva: roubou menos do que o atual detentor do cargo, o prefeito Rubens Vieira (PSDB).

"Temos que mudar o Cocal. Não é que o Cocal seja o fim do mundo, mas com essa administração todos padecem. Fui prefeito três vezes, sei do sofrimento, mas também não roubei o tanto que esse aí roubou, não. Esse é descarado, tá afundando o Cocal", disse Monção.

Condenado em julho pela Justiça a 7 anos e 8 meses de reclusão e pagamento de R$ 121 mil, José Maria brinca até com a sua prisão. O MPF comprovou que ele simulava contratos para desviar recursos do Fundeb.

"Eu posso até ter tirado alguma coisa dos pobres, se tivesse sido tão dirito não tinha sido preso, se fui teve algum motivo...político que rouba, rouba pro povo, é dificil roubar pra si. Mas esse não, a maior mansão de Cocal é a dele", ironiza.

A declaração, segundo informações da coluna Painel, foi recebida com aplausos e risos da plateia. A convenção contou com a presença do senador Ciro Nogueira, presidente do PP e atual apoiador do presidente Jair Bolsonaro do dito Centrão.

Bocão News

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter