X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
Após Manassés deixar o PSD, vaga de Charles Fernandes deve ser judicializada.
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Após Manassés deixar o PSD, vaga de Charles Fernandes deve ser judicializada.

A eventual cassação do mandato de Charles Fernandes (PSD) (leia aqui) deve levar à judicialização da vaga que abrirá na bancada baiana da Câmara dos Deputados.

Isso porque Manassés, primeiro suplente, deixou o PSD para integrar as fileiras do Republicanos. Diferente do que foi ventilado inicialmente, Manassés não abriu mão da suplência ao deixar o partido comandado por Otto Alencar na Bahia.

Ao Bahia Notícias, o suplente confirmou que continua à espera da vaga. “Não renunciei, continuo como suplente”, falou.

Também à reportagem, Otto sinalizou que Manassés perderá o direito ao mandato por ter deixado o PSD. Segundo ele, o caso deve ser judicializado pelos próprios suplentes, Elisângela (PT) e José Carlos Araújo (PL).

“O ato de mudar de partido já é um ato de infidelidade partidária, já tem jurisprudência firmada no Superior Tribunal Eleitoral. [...] Se está caracterizado infidelidade partidária, os próprios suplentes dele vão atrás de pedir o mandato”, falou.

Se Manassés não assumir o mandato, Elisângela fica com a vaga. A suplente, porém, filiada ao PT, deve ser a candidata do PT à prefeitura de São Domingos, onde teve quase 40% dos votos totais na eleição de 2018.

“Gostava muito dele [Manassés], tem um trabalho muito bom, mas faz parte da política. Tem gente que fica, tem gente que vai”, completou Otto.

 


Bahia Notícias

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter