PCdoB viu na aliança com o PT chance de chegar ao segundo turno, diz Daniel Almeida.

Terça-Feira, 07 de Agosto de 2018

Após um longo domingo de negociação, no final do prazo para se fechar as atas das coligações, o PCdoB aceitou fazer parte da coligação liderada pelo ex-presidente Lula com Fernando Haddad no posto de vice. Com isso, o partido comunista abriu mão da candidatura de Manuela D"ávila para presidente.

Fala-se que existe um acordo informal para que Manuela assuma a vice de Haddad caso a candidatura de Lula não vingue. Porém, a expectativa dos comunistas vai muito mais além. Em conversa com o BNews, o deputado federal Daniel Almeida explicou que se Lula emplacar a candidatura no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Haddad já admite renunciar ao posto e repassá-lo para Manuela. 

"Todos nós trabalhamos para que Lula seja o candidato. Todos os recursos jurídicos para mantê-lo na cabeça da chapa serão utilizados", disse, não descartando riscos. "Mas na política o fundamental é ter confiança nos acordos firmados".

A decisão se deu, segundo ele, por se entender que somente com a mudança a chapa atual assumirá papel preponderante no atual cenário. "E se houver mudanças, lá na frente, faremos as adaptações necessárias.

Contudo, Almeida não esconde que tratou-se ainda de uma estratégia de o partido num cenário menos otimista criar condições de a legenda disputar o segundo turno. "Chegamos a conclusão que só seria possível se criar condições de um segundo turno se retirassémos a nossa candidatura e nos coligássemos com PT", explicou. O PT além do PCdoB terá o apoio do Pros e do PCO.

 

 


Bocão News


Últimas Notícias
Travessa Cicinato A. Fernandes - Centro - Guanambi-BA - (77) 9 - 9962-3188