Caso Vanessa: Justiça de Caetité condena Dênys Márcio a 28 anos de prisão.

Policial

Quarta-Feira, 19 de Junho de 2019

Por votação unânime do júri popular no caso do assassinato da jovem Vanessa Nogueira, o juiz Pedro da Silva Silvério condenou, a 28 anos de prisão em regime fechado, Dênys Márcio Carvalho.

Em entrevista ao Sudoeste Bahia, o promotor doutor Luciano do Ministério Público da Bahia, se disse satisfeito com a pena aplicada ao réu. Segundo o promotor, é um exemplo a ser seguido e que outras “Vanessas” não sejam mortas da forma como Vanessa foi assassinada, de forma cruel. O julgamento de Dênys durou quase 10 horas.

Durante a leitura da sentença, o juiz destacou a forma torpe como o réu executou sua ex-mulher. Ainda na leitura do documento, doutor Pedro explanou como os seis tiros acabaram com a vida de Vanessa, incluindo dois tiros na cabeça. Concluiu-se, portanto, que o crime foi premeditado por Dênys. O juiz ainda destacou a audácia e a frieza do homem em não se importar com as pessoas na rua (o crime ocorreu no dia do auge da Festa de Santana e a luz do dia) para executar seu plano.

Dênys será encaminhado ao presídio Lemos de Brito em Salvador, para cumprimento imediato da condenação. O CRIME crime brutal aconteceu na cidade de Caetité, em 24 de julho de 2015, por volta das 18h. Vanessa Gomes Nogueira caminhava em uma rua do centro da cidade, quando o ex-marido a abordou. Ele apontou a arma para a vítima e disparou oito vezes. Vanessa morreu na hora. Segundo a polícia, ele vinha ameaçando a jovem de morte há algum tempo. Denis não aceitava o fim do relacionamento e a jovem já teria dado queixa na delegacia sobre as ameaças. O crime chocou diversas pessoas que estavam no local. A jovem deixou uma filha. 


Informações do Sudoeste Bahia


Últimas Notícias
Travessa Cicinato A. Fernandes - Centro - Guanambi-BA - (77) 9 - 9962-3188