Agricultores familiares comercializam produtos em exposição no centro de Guanambi.

Local

Quinta-Feira, 17 de Janeiro de 2019

O Centro Público de Economia Solidária (Cesol) atua na região desde 2013 e abrange 20 cidades da região do Sertão Produtivo.

A agricultura familiar colabora para a geração de emprego e renda no campo e ainda, melhora o nível de sustentabilidade das atividades no setor agrícola.

Em Guanambi, o Centro Público de Economia Solidária (Cesol), a Loja É-com Rede, e os Empreendedores Solidários estão realizando nesta quinta-feira (17) a I Exposição de Produtos da Agricultura Familiar e Economia Solidária do Território Sertão Produtivo.

A exposição está sendo realizada na Praça Gercino Coelho, a Praça do Bradesco, das 8h às 17h, com a presença de empreendedores assistidos pelo Cesol e barracas de representantes de associações e cooperativas.

Entre os produtos expostos para comercialização encontra-se desde o artesanato até os produtos alimentícios da agricultura familiar como – geleias, doces, compotas, licores, biscoitos, chiringa, entre outros.

A coordenadora geral do Cesol Sertão Produtivo, Liliane Aranha, fala da importância dessa iniciativa e da perspectiva de fomento da agricultura familiar na região. “Essa iniciativa é uma proposta de mostrar para a população de Guanambi e região os produtos que são feitos por esses empreendimentos. O Cesol vem dando orientações na parte de gestão, produção e comercialização desses produtos e a exposição é uma forma de mostrar o resultado das orientações, das qualificações, da produção e do marketing. A perspectiva é promover mais eventos dentro do município de Guanambi e outras cidades do território, para promover cada vez mais os produtos”, pontua.

Liliane explica ainda que o Cesol atua na região desde 2013 e abrange 20 cidades da região do Sertão Produtivo. Além disso, cerca de 50 empreendimentos estão cadastrados, cada empreendimento possui em média 10 pessoas, o que segundo a coordenadora compreende um total de quase 200 famílias sendo acompanhadas pela instituição.

A produtora da agricultura Familiar, Maria Mendes, fala da experiência de participar das orientações do Cesol e da exposição e o quanto essa iniciativa torna os produtos mais saldáveis. “É muito bom participar desses momentos, das feiras, principalmente em conjunto com o Cesol que nos dá bastante força. As pessoas que conhecem os produtos da agricultura familiar sempre valorizam. Nós fazemos esse trabalho visando a saúde das pessoas, livrar do agrotóxico já ajuda na prevenção de doenças. O intuito de estarmos com as feiras é de valorizar o trabalho dos produtores e preservar a saúde dos consumidores”, explica.

Segundo a Constituição brasileira, materializada na Lei nº 11.326 de julho de 2006, considera-se agricultor familiar e empreendedor familiar rural aquele que pratica atividades no meio rural, além de atender a alguns requisitos – não possuir propriedade rural maior que 4 módulos fiscais, utilizar predominantemente mão de obra da própria família nas atividades econômicas da propriedade e possuir a maior parte da renda familiar proveniente das atividades agropecuárias desenvolvidas no estabelecimento rural.


Agencia Sertão


Últimas Notícias
Travessa Cicinato A. Fernandes - Centro - Guanambi-BA - (77) 9 - 9962-3188